Desabafo #5: para todas as mulheres que querem aprender a surfar | Langai

Desabafo #5: para todas as mulheres que querem aprender a surfar

Publicado: 27/04/2020




_

Eu ainda não sou surfista, então meu desabafo é sobre todas aquelas vezes que me peguei pensando no quanto quero aprender a surfar. Me peguei olhando para as mulheres que surfam, me vi sentada na areia vendo aquela galera dançar na água e querendo ser uma delas. Tipo as bailarinas do mar, sabe?

Me peguei com medo do surf ser mais uma daquelas coisas que eu sempre quis fazer, mas nunca risquei da lista. 


_então bora esquecer o medo de aprender a surfar e se jogar na água?


Tem um tempinho que estou enrolando para fazer a primeira aula. Aqui em Noronha o mar é algo complicado. Tem temporada de ondas, tem ondas gigantes, tem correntes de retorno, tem toda uma dinâmica que a gente vai aprendendo com o tempo. 

Eu já me relaciono com o mar daqui há mais de um ano, mas aprender a surfar ainda não rolou. E, junto com o medo de nunca realizar esse sonho, vem o medo das grandes ondas, né? O medo de passar vergonha, o medo de quem vai estar te olhando. O medo de começar. 

Começar as coisas é difícil... A gente ainda não sabe o que está fazendo, e temos uma mania incrivelmente estúpida de se importar com o que os outros pensam de nós. Aprender a surfar não seria diferente. Quer dizer, aprender a surfar vai ser diferente. 


_tá com medo? Vai com medo mesmo.


É, essa é a frase clichê que serve de mantra na hora de se jogar no território de iemanjá. Essa é a frase que a gente precisa martelar na cabeça e entender que as coisas que temos medo de fazer são as coisas que mais queremos. Queremos tanto, que o medo de falhar puxa a gente para trás. 

Eu já fui puxada para trás por muito tempo. Está na hora de me jogar para frente, de levar um – ou vários – caldos, de ver espuma como céu, de sair doída da água. Doída, mas satisfeita. 

Só de imaginar a sensação já estou com um sorriso no rosto. 


_quem é bom em dar desculpa não é bom em mais nada.


Lê essa frase aí de cima de novo. É isso mesmo. Quando a gente fica boa em dar desculpa, é só isso que a gente faz. Então, chega. Bora lá, querida companheira que não sabe quantas vezes já disse “sempre quis aprender a surfar”. Bora transformar essa frase em “estou aprendendo a surfar”. Chega de falar da falta de equipamento, da distância do mar, do pouco dinheiro. Esses são todos motivos válidos, não me levem a mal, mas são maiores do que a tua vontade de se conectar com o mar dessa forma? Da forma que só o surfe proporciona. Acho que não.


Espero que não. 


Beijos e boas ondas,

Aline


_

Escrito por: Aline Soares @alinesoarespassos

Leia também: Desabafo #3: minhas primeiras marcas no surf

Você sabia que nós somos um blog colaborativo? Nossa missão é inspirar mulheres a surfar e um dos passos nesse caminho é dar voz as próprias mulheres. Se você também quiser compartilhar um desabafo ou conhecimento que seja útil pra mulherada surfista, é só chegar: luiza@langai.com.br


Voltar
Feito por mulheres

Vem com a gente!

Quer ficar por dentro de tudo que acontece por aqui e ainda receber descontos exclusivos?