Surf x Gravidez: Carol Ramos

06/05/2021



  • Olá, meu nome é Carol tenho 40 anos e 5 lindos filhos... é isso mesmo 5! 4 do meu primeiro casamento e agora, depois de 7 anos, tive o Arthur que faz 4 meses agora em Maio e ele veio da relação com o Waguinho, meu atual noivo, que por sinal é surfista.


    _não tenho como falar de surf sem antes dizer que sempre fui apaixonada pelo mar.


    Fui criada no Nordeste e morei por lá por 10 anos. Minha ligação já começou ali... desde bebê pegando "jacaré" e logo fui presenteada por meu pai com uma prancha de bodyboard. Daí era água o tempo todo, mas acabei mudando depois para Brasília e ficando longe do mar por um tempo.

    Atualmente moro em Curitiba e meu reencontro com o surf foi através do meu noivo que logo se apressou em comprar uma prancha linda pra mim, mas vou dizer que a primeira vez fiquei de pé mesmo foi em um pranchão, só que ninguém viu e nem tirou foto, então a única evidência pra provar é a minha palavra ahahahah

    Fiquei muito feliz depois de tantas tentativas e caldos e machucados que levei... sou guerreira e nunca ia desistir. Acho que não só o surf como esporte que me encanta, mas o estilo de vida do surfista... que faz ser mais tranquilo e se contenta com coisas simples da vida.

    Quando engravidei do Arthur foi um choque, pois não queria mais ter filho, mas Deus sabe todas as coisas e hoje sou grata pelo meu pequeno surfista. Não surfei grávida porque tenho facilidade de perder bebê e também morria de medo de subir na prancha grávida... Aplaudo de pé aquelas que conseguem, realmente fico admirada. Ser mãe aos 40 foi bem diferente, pois o corpo não é o mesmo de 20 anos, mas ao mesmo tempo é bom também porque você já tem uma experiência em ser mãe.

    Hoje vejo que ser mãe é minha missão... Cada filho vem de um jeito especial que me completa e eu morreria por eles, não tem explicação o amor que sentimos por eles. Todos os meus filhos já provaram do surf, mas acho que a mais apaixonada sou eu mesma! Meu sonho é poder morar perto da praia pra poder pegar onda mais vezes e ter um estilo de vida mais tranquilo. Depois que contei tudo isso posso dizer com toda certeza que nunca é tarde pra recomeçar ou começar algo novo na sua vida e o surf me ajudou muito neste sentido. Por isso mando um aloha especial à todas as mães surfistas e, para aquelas que não são, um conselho: vá surfar!

    Beijos e boas ondas,
    Carol


     
    Leia também: Mitos e verdades: surf, gravidez e maternidade

Compartilhe

Comentários

Este site utiliza tecnologias como cookies para melhorar sua experiência de acordo com nossa política de privacidade. Ao permanecer navegando, você concorda com estas condições.

Estamos ocupados atualizando nossa loja para você e voltaremos logo.

Whatsapp