Surf x Gravidez por: Javi Ortiz

29/04/2021



  • _quando começou sua relação com o surf?
    O surf sempre chamou minha atenção! Eu sou do Chile, do Sul do Chile e nunca tive a oportunidade de surfar, mas sempre foi algo que chamava minha atenção. 

    Quando vim morar em João Pessoa com meu atual esposo brasileiro é que apareceu a oportunidade de começar a surfar. Eu e ele aprendemos juntos, ele com uma pranchina e eu com uma funboard. Eu sempre com um pouco de medo, mas amando cada momento!


    _o que você lembra de pensar ou reagir quando descobriu que estava grávida?
    Foi muito estranho, a gente estava surfando e esse dia o mar estava bem grande, eu não estava passando muito bem. Na verdade fazia dias que eu estava passando mal e eu achava que era pela comida. Mas esse dia quando entrei no mar, fiquei nervosa, não me senti tranquila surfando, eaí decidi sair e ficar na areia. 

    Depois disso a gente comprou um teste de gravidez e deu positivo de cara! Lembro de penar: e agora? Será que posso seguir surfando e fazendo minhas coisas de boa?


    _até quantos meses da gravidez você surfou?
    Durante os 3 primeiros meses eu não surfei, só entrava no mar pra remar ou ficar boiando na prancha. Eu ficava muito enjoada o tempo tooodo! Minha médica também recomendou que eu suspendesse os esportes e atividades muito extremas pelos 3 primeiros meses, que são os de maior risco. 

    Hoje estou com 6 meses de gravidez e a verdade é que ainda não estou conseguindo surfar direito. Eu entro no mar, fico um pouco na água, mas admito que me sinto meio desconfortável em remar com a minha barriga que cada dia fica maior. Tenho conseguido surfar melhor de long que aí consigo ficar de joelho e remar, mas na minha pranchinha eu não tenho levado muito jeito.


    _e depois do parto, quais os seus planos pra voltar a surfar?

    Eu amaria voltar beeem rápido (hahaha). Sinto como se eu estivesse esquecendo todo meu progresso, mas sei que os primeiros meses vão ser bem puxados e de muitos cuidados com o Noah, ainda mais em época de pandemia e tudo isso. Mas... eu e meu esposo somos do mar, então assim que pudermos e que seja seguro pro nosso filho, estaremos na praia surfando novamente.

    Ainda falta, mas fico doida só de pensar em quando o Noah puder entrar no mar com a gente preu botar ele pra surfar.


    _queremos saber: 3 coisas que você não pensa ou não te contam antes de engravidar ahahahah
    Deixa eu pensar... os enjoos com certeza! Eu não achava que ia ser tão chato. Eu imaginava que seria só um pouco, que só acontecia num momento do dia... mas não! Que negócio chato, no meu caso (porque cada uma é diferente) durava o dia todo! Graças a deus depois dos 3 primeiros meses passou. 

    A segunda é que quando eu me imaginava grávida, eu tinha a fantasia de que minha vida ia seguir igual... só que grávida. E nos primeiros meses, pra mim, foi difícil me reconhecer grávida, você sabe que está grávida e tudo, só que a ficha demora pra cair. Então eu queria seguir fazendo tudo igual, tipo surfar, só que não dava. Porque já não era só eu. 

    E a última acho que tem a ver com isso, que não é só você. Na teoria você sabe, tudo pode afetar o seu bebê. Mas na práctica acho que você fica mais consciente disso. Tem coisas que você não vai conseguir comer mais, tem coisas que você não vai poder fazer por um tempo... e assim vai...

    Agora não é só você! E você é uma almita (alma) que escolheu é precisa de você. 


    _qual foi a mudança mais intrínseca ou o maior aprendizado que você sentiu até agora na gravidez?
    Acho que ter consciência do poder da mulher. Tipo... sentir realmente esse poder. O poder que a mulher tem de gerar vida! É claro que a gente não faz isso sozinhas, mas o corpo da mulher muda... seu jeito de pensar e agir muda. No meu caso o Noah foi amado e aceitado desde o dia zero. Então meu instinto de mãe loba saiu como nunca! Tenho pensado sempre no agora e no futuro, meu e do meu filho. 

    Acho muito legal, lindo e até animal o jeito que a mulher se transforma, pra gerar vida. 

    obs: é claro que estou falando da minha experiência pessoal. Acho que a maternidade tem que ser desejada e vivida do jeito que cada uma queira.

    Beijos e boas ondas,
    Javi


     
    Leia também: Mitos e verdades: surf, gravidez e maternidade

Compartilhe

Comentários

Este site utiliza tecnologias como cookies para melhorar sua experiência de acordo com nossa política de privacidade. Ao permanecer navegando, você concorda com estas condições.

Estamos ocupados atualizando nossa loja para você e voltaremos logo.

Whatsapp