19 praias em São Paulo para surfar no inverno

30/08/2021



  • Em São Paulo, a temporada de ondas começa no outono, além do friozinho e da água gelada, chegam também as ondas por aqui. Por causa da entrada das frentes frias vindas da região Sul, as ondas costumam ser maiores do que o normal, devido aos centros de baixa pressão que invadem a costa e proporcionam a passagem das ondulações ao longo da costa. Ondas maiores, qualidade boa e períodos longos, fazem do outono/inverno a temporada tão esperada pelas big riders de plantão. 

    Não tem frio, nem roupa de borracha que tirem o ânimo para surfar. Toma um café quentinho, aquece e vai pra água, porque não é sempre que o mar fica clássico, e quando fica, ahhh.. É a hora de aproveitar até não poder mais. Praias com areias vazias, mar com crowd insano. Tudo tem seu lado bom e seu lado ruim, mas sempre tem onda para todo mundo, paciência e muita resiliência, sua onda vai chegar. 

    Inverno seu lindo, partiu botar pra baixo nas ondas de sampa, meu!  


    _Praia de Camburi, São Sebastião
    É um dos picos do litoral norte mais constantes da região. As ondas tem uma força, são mais cavadas e pra frente, lá o drop é rápido, no meio da praia sempre rola uma onda muito boa em frente ao deck, o crowd é certo, em dias maiores esteja segura que o surfe tá em dia e se joga, você vai pegar altas ondas e ainda desfrutar de um visual incrível de uma praia pequena e cheia de charme.  


    _Praia de Maresias: São Sebastião
    Famosinha, conhecida mundialmente por ser casa de Gabriel Medina, mas também por suas ondas pesadas. As ondas ali funcionam com qualquer tamanho de ondulação, em dias de swell sobre as bancadas de areia, quebram ondas bem fortes, tubulares e bem rápidas. Lá o nível é hard, principalmente no Canto do Moreira (canto direito), com ondas triangulares e desafiadoras até mesmo para os mais casca grossas. Muitos profissionais da região treinam por ali. 


    _Praia da Baleia, São Sebastião
    Um dos picos mais frequentados da região, super conhecida por suas ondas cheias por ser um point menos exposto com ondas menos pesadas, a Baleia é bem democrática, tem o Canto Mágico (canto direito) que rolam altas ondas, mágico mesmo, pois sempre rola uma valinha! Tem onda por toda sua extensão e quanto mais para o canto esquerdo, menor fica o mar. O crowd é inevitável, chegar bem cedo ajuda, mas rapidamente o mar fica lotado, lá as condições são boas em qualquer época do ano e é ótima para quem está aprendendo a surfar. 


    _Praia de Guaecá, São Sebastião
    Pico mais tranquilo, com ondas mais cheias e manobráveis, é uma alternativa para quem não quer se arriscar nos points mais expostos que ficam ali pertinho como Maresias e Paúba. É uma boa praia para quem está aprendendo a surfar e uma alternativa quando o mar está grande na região. 


    _Praia Riviera de São Lourenço, Bertioga
    Localizada dentro do condomínio, mas com entrada ao público aberta 24h. É um pico constante e recebe bem todas as direções de swell. As ondas são mais cheinhas e se espalham por toda a praia. Os cantos ficam com as melhores valas, principalmente o canto direito. O crowd é pesado, mas como rola onda em toda a extensão da praia, vale a pena se distanciar do crowd e surfar mais tranquilamente, principalmente quem está aprendendo a surfar.  


    _Praia da Juréia, São Sebastião
    Talvez seja um dos picos com menos crowd da região. Recebe bem ondulações de sul. As ondas são um pouco mais fortes e quebram em picos bem definidos: canto direito, meio e canto esquerdo. Quando a ondulação entra de sudeste, rolam ótimas esquerdas na frente das pedras do canto esquerdo e o inside funcional legal. Ali pertinho, tem a Praia do Engenho, vale a pena fazer o check se estiver por ali. Dependendo da ondulação, o cantinho esquerdo fica muito bom. A praia tem apenas 700m de extensão, é bem discreta e uma ótima opção para evitar o crowd.  


    _Praia do Bonete, Ilhabela
    O paraíso existe, uma vila caiçara charmosa que respira natureza, o acesso à praia é apenas por barco ou trilha, mas vale muito a pena a aventura. Lá a onda é bem em pé e rolam largos tubos para a direita. Se for de barco e quer viver um pouco da cultura local, as boneteiras são um tipo de canoas caiçaras que encaram as águas agitadas que cercam esse paraíso. Se for de trilha, prepare-se para algumas horinhas de mata. Não se esqueça de levar repelente, sério mesmo, lá o bicho pega!  


    _Praia de Castelhanos, Ilhabela
    Pertinho do Bonete, para chegar em Castelhanos é preciso ir de barco ou pegar uma trilha, para as surfistas que curtem acampar em lugares mais remotos, tire alguns dias para surfar nesse paraíso. As ondas são fortes e cavadas, a água cristalina, visual insano, o lugar é um paraíso, se tiver disposição e surfe no pé, não deixe de conhecer.  


    _Praia de Itamambuca, Ubatuba
    Não tem como não falar de Itamambuca, queridinha por todos, o point é puro surfe. As ondas super manobráveis tem uma forcinha e rolam na praia toda. Constante o ano inteiro, para quem ama uma direita longa mais pesadinha, aqui é o seu lugar. Principalmente no canto direito, onde a onda quebra ao lado das pedras, na entrada do rio. Se você está iniciando no surfe, não deixe de procurar a escola de surfe da bi-campeã brasileira, Suellen Naraísa.  


    _Praia Grande, Ubatuba
    Não tem como negar, lá rola crowd o ano inteiro, mas tem ondas para todos os níveis de surfe por toda a extensão da praia. O canto esquerdo, Baguari, aceita bem as ondulações de sul e o canto direito recebe bem as ondulações de leste. A arrebentação é tranquila, a melhor pedida é ir fora dos períodos de alta temporada e feriados. 


    _Praia Branca, Guarujá
    Última praia do Guarujá, o acesso é por uma trilha bem tranquila. As ondas são fortes e cavadas principalmente no canto direito da praia, e nos melhores dias rolam até tubos. Famosa pra quem curte acampar, é bem movimentada no verão, prefira ir durante o inverno se prefere mais tranquilidade.


    _Praia de São Pedro, Guarujá
    Dentro de um condomínio, o acesso é restrito e limitado para visitantes, então chegue cedo. As ondas são extensas, com ótimas paredes. Segura bem as grandes ondulações, leve sua água e um lanchinho se for passar o dia por lá, pois não há quiosques. O bom é que tem ducha e banheiro no estacionamento para os visitantes. Vale a pena passar o dia por lá. 


    _Praia do Tombo, Guarujá
    Um dos picos mais constantes da região, quase nunca fica flat. As ondas tem força e é onde mais rolam tubos por lá. Os dias maiores só para quem é experiente mesmo. 


    _Praia de Pitangueiras, Guarujá
    Outro pico muito constante da região, berço do campeão mundial Adriano de Souza, conta com quatro ondas bem famosas: Canal, Monduba, Ilha e Canto do Maluf. Na Ilha e no Canto do Maluf as ondas são mais fortes e cavadas. No Canal e no Monduba as ondas são mais cheias. No inverno fica fácil encontrar condições clássicas com tubos e muitas ondas perfeitas.  


    _Praia Quebra-Mar, Santos
    Pico mais constante da região, nos melhores dias quebram direitas bem longas ao lado esquerdo do canal. As ondas são mais cheinhas, ficando mais cavadas no inside. Nos dias maiores, esteja com a remada em dia!  


    _Canto do Forte, Praia Grande
    Funciona legal com ondulações de sul, ondas longas que possibilitam um surfe de linha tanto para esquerda como para direita. Rola um crowd, principalmente nos melhores dias, mas é uma boa pedida para quem está iniciando no surfe.  


    _Monguagá, Píer
    É um píer mesmo, com 400 metros mar adentro. Em cada lado do píer rola uma onda, lá o pico é constante e quebra com boas condições vários dias do ano. A onda é mais cheia no outside e mais cavada no inside. Mas quando o mar sobre, esteja preparada para enfrentar uma arrebentação daquelas!  

    Mas, se você não tá procurando tanta radicalidade assim, outro lado positivo dessa época do ano, é que por causa desses grandes swells que encostam por aqui, algumas praias que não costumam ter ondas em outras épocas, recebem ondulações que possibilitam a prática do surfe. Então, se você curte "small waves", uma valinha para se divertir nos dias maiores, essas duas praias podem ficar no radar. 


    _Praia Preta, São Sebastião
    Bem protegida, quase sempre está flat, porém é uma alternativa quando o mar está de ressaca ou entra um swell bem grande. Vale o check caso esteja na região na fissura de surfar. 


    _Praia da Fazenda, Ubatuba
    Pico alternativo para dias muito grandes, fica mais afastada do centro de Ubatuba, mas vale a pena o check quando a ondulação de sul está grande. Já foi eleita uma das 10 praias mais bonitas do Brasil pelo jornal inglês "The Guardian"

    Difícil selecionar apenas algumas praias aqui do litoral paulista, são mais de 600km de extensão com praias lindas e muitas ondas boas! O bom de São Paulo é que existe uma diversidade enorme de praias para todos os níveis de surfe, muitas delas com condições de surfe o ano todo.  

    Tá esperando o quê? Nos vemos no outside! 

    Beijos e boas ondas,
    Érica 


     
    Leia também: 6 praias em São Paulo para você aprender a surfar

Compartilhe

Comentários

Este site utiliza tecnologias como cookies para melhorar sua experiência de acordo com nossa política de privacidade. Ao permanecer navegando, você concorda com estas condições.

Estamos ocupados atualizando nossa loja para você e voltaremos logo.

Whatsapp