Surftrips no carnaval gastando pouco | Langai

Surftrips no carnaval gastando pouco

Publicado: 04/02/2020

Foto: Ana Catarina | Surfistas: Barbara Rizzeto e Luiza Coutinho


Dicas de hospedagem, como chegar e qual o melhor lugar para surfar de acordo com o seu nível de surf.



_

A gente sabe que a costa do Brasil é bem grande e tem muito lugar incrível pra se conhecer, mas a gente também sabe que não é só na base da vontade que se faz uma surftrip acontecer, o dinheiro também é parte fundamental. Pensando nisso, separei 5 lugares incríveis para você curtir seu carnasurf com as amigas sem gastar muito! Vamos nessa?




_pipa | rio grande do norte


O primeiro destino que eu escolhi pra falar pra vocês também pode ser chamado carinhosamente de Piparadise. Vale super a pena conferir os picos desse paraíso natural, que pode ser muito bem explorado a pé ou de van.


Na praia do Madeiro, na maior parte do ano rola uma marola boa, é um mar mais calmo com fundo de areia. Ideal pra iniciantes! Tem opções de escolinhas de surfe e um visual imperdível.


_na época do carnaval esse pico costuma ficar com uma ondinha um pouco mais forte por conta das ondulações de norte que conseguem entrar por lá, garantindo a diversão das maroleiras de plantão.


O pico que fica bem em frente à Vila da Pipa é conhecido como Abacateiro, é um point break, com fundo de pedra e direitas bem constantes. Ele funciona melhor com ondulações de leste, que chegam lá no segundo semestre do ano.


Se tiver flat (mar lisinho e sem onda) em Fevereiro, dá pra aproveitar o Lajão que fica coladinho ao Abacateiro e quebram ondas incríveis, funcionando bem com as ondulações de norte, mais constantes nessa época. Não é um pico fácil porque pra entrar e sair você tem que passar por umas pedras, mas pra quem já tem uma certa experiência dá pra curtir muito.


_rola tubo e funciona tanto na maré cheia quanto na seca


Por último, mas não menos importante, o pico mais famoso pra quem é de fora (talvez pelo nome que é muito sugestivo, né?): a Praia do amor <3 Ondas mais power e bem constantes, diferente dos outros picos, o fundo é de areia e quebra onda pra direita e pra esquerda. Ou seja: só amor.


O aeroporto mais perto fica na região metropolitana de Natal, em Parnamirim, a cerca de 80km. De lá ate Pipa dá pra fazer o trajeto de ônibus por menos de R$15 e leva mais ou menos 1h30! A hospedagem em Pipa é super democrática e varia desde resorts de luxo a acampamentos no Chapadão quase em frente à Praia do Amor.


Demais, né?


Surfista Lidiane Jordão na praia da Engenhoca


_itacaré | bahia


Nessa baía são pelo menos 8 picos de surf pra você conhecer! E te garanto que dá pra passear por tudo isso em 4 dias. A maioria fica pertinho um do outro e ainda rolam umas trilhas a pé pra chegar nessas praias com um visu um mais lindo que o outro.


A primeira praia fica a 10 minutos andando do centro de Itacaré, chama-se praia do Rezende. Indicada pra quem já tem um nível um pouco mais avançado de surf, por ser uma onda mais forte e ter muita pedra nos cantos. Ondulação bem manobrável e rápida.


Logo depois você chega na praia do Tiririca, que é super famosa por sediar eventos de surfe como o QS, funcionando bem o ano todo. Lá, na maré cheia, rola um surf mais de borda (quando as manobras acontecem na parte deitada da onda) e, na maré seca, quebram uns tubos que fazem a cabeça da galera do bodyboard. A única desvantagem é que essa praia é bem crowdeada (lotadíssima de surfista).


_pra fugir do crowd, a melhor opção é desbravar as trilhas da região. A praia da Ribeira, por exemplo, é o paraíso dos iniciantes e dos longboarders!


Se tiver disposição pra andar mais um pouquinho (30 minutos em uma trilha leve com auxílio de um guia local), você vai será recompensada com altas ondas na Prainha. É um pico que quebra direita e esquerda, mas a esquerda é a esquerda! Aquela onda que abre perfeita e ainda dá em frente a uma caverna. Eu já consigo me imaginar dropando essa onda encarando de longe a entradinha da caverna, vocês também? Ideal para todos os níveis de surf e com zero crowd!


Infinitas possibilidades em Itacaré, não é mesmo? Ainda tem a praia da Engenhoca que é uma onda mais gordinha, bem longa, que te proporciona espaço pra correr bem nela e botar as manobras no pé. É um verdadeiro paraíso da evolução com a facilidade de ter um canal que te coloca no outside sem esforço.


_Hawaizinho, conhecida pelas piscinas naturais que formam na maré seca. Itacarézinho localizada a 10 minutos de trilha a pé de Itacaré. Jeribucaçu...... posso continuar listando praias pra vocês até amanhã, mas é mais fácil você já botar o alerta de passagem pra Salvador e conhecê-las pessoalmente, né?


Por falar em passagem, Itacaré fica mais próximo do aeroporto de Ilhéus do que do aeroporto de Salvador, porém, a passagem aérea é bem mais barata para Salvador.  Eaí é só pegar o ferry boat e um ônibus que em algumas horas você estará nesse paraíso baiano do surf. Se tiver com uma galera, pode valer a pena alugar um carro também. 


Itacaré tem uma noite badalada e as hospedagens acompanham bem o estilo dos seus visitantes, sendo possível encontrar vários tipos de hostel, que vão te proporcionar, além da convivência com outras pessoas, economia! Junta as amigas que vai ser sucesso!


Foto: Patricia Vaccarezza


_ubatuba | são paulo


Terra da bi-campeã brasileira de surf, Suelen Naraísa, Ubatuba é considerada por muitos a capital do surf no estado de São Paulo. E não é pra menos! O município, que faz divisa com Paraty no litoral norte de SP, conta com mais de 50 praias e diversos tipos de onda. Sabe aquela viagem que todo mundo precisa fazer?


Na praia de Itamambuca você encontra escolinhas de surf consagradas -alguns surfistas profissionais se aposentaram nessa região e hoje curtem a vida ensinando o surf e tocando projetos sociais na praia.


_o lugar simplesmente respira surf! É a praia mais frequentada e rola muita surftrip organizada exclusivamente para mulheres!


Que TUDO, né? Olha só, aqui o que não vai faltar é opção de onda pra você pegar, tá? mas não deixa de surfar a direitinha famosa que abre bem e te leva até o rasinho! Todos os níveis de surf vão ser bem acolhidos por lá!


Além da queridinha Itamambuca, outra praia bem famosa é a praia do Félix que exige um nível de surf -no mínimo- intermediário. Rolam uns tubos no canto esquerdo e umas ondas no meio, já à direita da praia só rola ondulação mesmo para banhistas.


_a praia Grande também é super movimentada e ponto de encontro da galera do surf. Além de ser sempre muito requisitada para os campeonatos e eventos do universo do surf.


O acesso é fácil de ônibus e de van para todas essas praias que listei com opções de hostels e camping com a diária na faixa dos R$50. Itamambuca é a praia com os preços mais altos dessa lista, então uma dica: leva o que puder de lanche, dinheiro vivo ou cartão, por lá você não vai encontrar caixas eletrônicos tão facilmente.


Foto: Luisa Oddone


_praia do rosa, imbituba | santa catarina


O estado de Santa Catarina oferece uma infinidade de possibilidades para as amantes do surfe, escolhi pra vocês uma praia que funciona super bem para os níveis de iniciante a intermediário na época do carnaval, quando é verão por lá. A praia tem mais ou menos 2km de extensão, com ondas mais cheinhas e longas do lado norte da praia e, ao sul, é possível colocar pra dentro dos tubos de ondas mais fortes. 


Essa praia chama muita atenção por sua beleza natural com águas super azuis e, por isso, geralmente fica com um pouco de crowd, mas a galera lá é bem receptiva, pois já estão acostumados com a grande quantidade de escolinhas na região.


Se você for de avião e não quiser levar sua prancha, por lá você pode alugar por um preço médio de R$50/turno. O aeroporto de Florianópolis fica a 90km de Imbituba e, se você for de carro nessa época, é melhor deixá-lo no estacionamento e se locomover a pé pelas vias estreitas da vila, porque o fluxo é intenso no verão. 



_costa rica


E pra fechar esse post com chave de ouro, vou deixar pra vocês uma dica internacional que pode até parecer mais cara, mas, na verdade, a Costa Rica é um destino que abraça muitos orçamentos.


_por conter uma costa extensa, esse país caribenho oferece diversas opções de picos para todos os níveis de surf e com custo reduzido.


Na Costa Rica tem onda o ano todo, mas entre os meses de novembro a março, a diversão é garantida do lado atlântico. Essa área de reserva ambiental é pouco explorada pelo turismo, favorecendo um surf tranquilo em ondas intermináveis...


Do outro lado encontra-se Playa Hermosa, que é onde se localiza a maior rede hoteleira do país. Lá você pode alugar um 4x4 por preços mais baratos -essencial para explorar a região em busca das ondas perfeitas.


Pavones: a segunda esquerda mais longa do mundo (perdendo apenas para Chicama, no Peru). É um local mais difícil de encontrar, sendo necessário fazer uma trilha de carro e depois a pé. Mas vale a pena pra pegar as esquerdinhas da sua vida, hein?


Na Costa Rica você encontra refeições estilo o nosso prato executivo por uma média de U$6 e tem muitas opções de hospedagem na pegada acampamento, perfeito para quem quer economizar.


Tenho certeza que ainda dá tempo de juntar umas amigas surfistas -ou não, já que eu contei pra vocês os melhores lugares pra aprender a surfar também- e partiu Carnaval com surf! Depois conta pra gente como foi a experiência! Estamos ansiosas pra saber o que tu achou.


Beijos e boas ondas,

Gabi Dourado


_

Escrito por: Ana Gabriela Dourado | @gabidourad0

Leia também: Guia de Surftrip: El Salvador

Voltar
Feito por mulheres

Vem com a gente!

Quer ficar por dentro de tudo que acontece por aqui e ainda receber descontos exclusivos?